Festival exibe 67 documentários musicais, com seleção que vai de Belchior a Tina Turner

In-Edit Brasil volta com sessões presenciais após dois anos longe das salas de cinema. Em cartaz até domingo (26), parte da seleção está disponível para assistir online.

O festival de documentários musicais In-Edit Brasil começou nesta semana em São Paulo trazendo 67 filmes na programação, em cartaz até 26/6. A mostra, que chega a 14ª edição, volta a ocupar as salas de cinema depois de dois anos de atividades remotas por conta da pandemia.

Por conta do sucesso do formato virtual nesse período, parte do evento também continua pela internet – 42 dos títulos da seleção estão disponíveis para assistir em casa, pelo site oficial do festival e plataformas parceiras. Do jazz ao pop, o circuito deste ano reúne filmes sobre artistas nacionais como Belchior, Léa Freire, Sidney Magal, Garotos Podres, e internacionais, incluindo Tina Turner, Sinead O’Connor, a-Ha, entre outros ícones da música.

A programação foi dividida em oito salas de exibição espalhadas pela cidade. É possível assistir gratuitamente nas unidades do Spcine Lima Barreto, Roberto Santos e Cidade Tiradentes, Sala São Paulo, Cine Bijou, Sala Olido e na Cinemateca Brasileira, recém-aberta ao público. Exceto no CineSesc, no qual os ingressos custam entre R$ 8 e R$ 24, com entrada franca em sessões específicas.

O In-Edit Brasil vai promover ainda um circuito paralelo de encontros com os cineastas, masterclass e apresentações de música ao vivo. (Confira a programação completa aqui). Já nos dias 27 a 29/6, os destaques desta e de edições anteriores ganham sessões extras, no CineSesc, para quem não conseguiu conferir ou quer rever um filme específico da mostra.

Total
0
Shares
✶ Relacionado

Nós utilizamos cookies e tecnologias semelhantes. Ao continuar navegando, entendemos que você concorda com o uso desses recursos para aprimorar sua experiência neste site. Conheça nossa política de privacidade.