Após mobilização na internet, mais de 2 milhões de jovens tiram título para eleições de 2022

Os números deste ano superaram todos os recordes já registrados pela Justiça Eleitoral. Campanha para atrair adolescentes de 16 e 17 anos teve adesão de artistas como Anitta e Mark Ruffalo.
A iniciativa “Olha o Barulhinho” também ajudou na mobilização, produzindo conteúdos e memes (foto) para atrair, engajar e informar novos eleitores (Ilustração: Olha o Barulhinho/Divulgação).

Atualizado às 17h06 de 25/06/22 para acréscimo de informações.

De janeiro até abril deste ano, mais de 2 milhões de jovens entre 16 e 18 anos se inscreveram na Justiça Eleitoral para votar nas próximas eleições, em outubro. Os números – ainda parciais – foram divulgados pelo presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Edson Fachin, em sessão realizada nesta quinta-feira (5) e haviam sido antecipados pelo jornal O Globo.

2,04 milhões de jovens de 16 a 18 anos tiraram título de eleitor entre jan. e abril de 2022

Segundo o TSE, a quantidade de novos eleitores representa uma alta de 47,2% em comparação com o mesmo período em 2018. Em relação aos quatro primeiros meses de 2014, o aumento é de 57,4%. Os números deste ano superaram todos os recordes já registrados pela Justiça Eleitoral. De acordo com a legislação eleitoral brasileira, adolescentes de 16 e 17 anos completos podem votar nas eleições, mas a participação nessa faixa etária é facultativa.

O êxito em atrair novos eleitores é resultado da mobilização nas redes sociais lançada com incentivo do próprio TSE. E teve adesão majoritária de usuários críticos ao presidente Jair Bolsonaro (PL). Nas pesquisas de intenção de voto, o mandatário tem um desempenho inferior justamente entre os eleitores mais jovens, de 15 a 24 anos.

Entre entre os artistas que participaram da campanha, estão personalidades como Anitta, Zeca Pagodinho, Larissa Manoela e Zeca Pagodinho e os atores norte-americanos Leonardo DiCaprio, Mark Hamill e Mark Ruffalo. A iniciativa “Olha o barulhinho” também se somou ao movimento nas redes sociais para atrair e engajar novos eleitores, produzindo conteúdos explicativos, memes e tirando dúvidas em grupos no Telegram e WhatsApp.

Outro recorde celebrado foi o de número de atendimentos em um único dia. Nesta quarta-feira (4), final do prazo estipulado pelo órgão, mais de 1,3 milhão de pessoas procuraram a Justiça Eleitoral para regularização e cadastro de títulos de eleitor. A quantidade de pedidos inclui desde alistamentos eleitorais, alterações de dados cadastrais, mudanças de domicílio e até acertos de débitos. Como essas solicitações têm prazo de um mês para processamento e análise, o número de novos eleitores aptos a participar no próximo pleito eleitoral deve aumentar ainda mais.

Total
0
Shares
✶ Recomendado

Nós utilizamos cookies e tecnologias semelhantes. Ao continuar navegando, entendemos que você concorda com o uso desses recursos para aprimorar sua experiência neste site. Conheça nossa política de privacidade.